Páginas

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Uma aventura no Castelo do Queijo

Quem tem brinquedo novo está sempre a arranjar oportunidades para brincar. Que é como quem diz, quem tem uma Nikon está sempre querer tirar fotografias.

Então, no domingo passado, decidi ir passear e tirar algumas fotos. Praia de Matosinhos aqui vou eu :)

Sentei-me na areia, apanhei umas conchas e tirei fotos ao mar. Caminhei um bocado e vi o Castelo do Queijo!! Decidi que era um bom local para tirar umas fotografias!

O Castelo, também conhecido como forte de S. Francisco Xavier tinha as portas abertas para visitantes. Eu até queria visitar mas tinha apenas no 2€ no bolso, será que chegava?? Não havia tabela de preços afixada e não me apetecia aarriscar muito. Estou junto à porta a pensar se me arrisco a passar uma vergonha e passa um casal com um pequenito num carrinho. E ouço alguém lá dentro dizer que eram 50 cêntimos. O casal pede 2 bilhetes e dá o dinheiro ao homem. Logo a seguir entro eu e digo: "são 50 cêntimos, certo?" e entrego a moeda e fico à espera de bilhete. Mas o senhor não me dá nenhum bilhete para a mão. E ouço uma senhora que estava lá perto vira-se para o homem e diz: "o casal só queria 2 bilhetes". Ora, o senhor da bilheteira entregou o meu bilhete ao casal, a visita estava a começar bem.

Decidi começar pela parte exterior do forte e depois descia para visitar a parte interior. Máquina na mão e aqui vou eu!!! Tirei fotos aos canhões, fotos às flores, fotos ao mar, fotos a Matosinhos...
Tudo teve direito a fotos...
Mas o local onde perdi mais tempo foi nas "casotinhas", entrei nelas todas e tirei várias fotos pelas janelas: fotos para o mar, fotos para as rochas, fotos para Matosinhos, fotos para as outras casotas...

Lá nas minhas brincadeiras, mal me apercebi que já há algum tempo estava sozinha e não me cruzava com ninguém. Decidi que chegava de brincar no exterior tava na hora de brincar no interior :) Dirijo-me para a porta, já a pensar na foto engraçada que iria tirar às escadas, mas quando chego lá a porta estava fechada, trancada à chave...

Começo a bater mas aquilo é um material qualquer tipo vidro e não fazia barulho nenhum. Chamo mas ninguém me houve... Tento bater com mais força mas não adiantava. Já só pensava no que iria fazer, quem contactar e quanto tempo iria demorar até sair dali. E se não saisse??? Até que vejo um buraco na parede lateral junto à porta, se se chama castelo do Queijo em algum sitio teria que haver buracos.

Espreito e na mesa onde estava o senhor da bilheteira e estava lá um saco! Começo a chamar na direcção do buraco e a bater ao mesmo tempo na porta até que me respondem. Uma senhora fez a ronda antes de fechar a porta, ou ela estava com demasiada pressa a querer gozar a liberdade do 25 de Abril ou eu devia estar muito escondida...

Quando cheguei cá fora, olhei para a porta fechada atrás de mim e comecei a sorrir e a pensar nos episódios de "Uma Aventura" que davam a SIC... Afinal não é assim muito difícil ficar trancado num castelo :)


Para a próxima ver se me lembro que visitar locais com nome de coisas que não gosto, como queijo, é perigoso.

6 comentários:

  1. Costumamos andar pelos mesmos sítios.

    ResponderEliminar
  2. Isso, é porque são bons locais para passear e descontrair aqui no Porto :)

    ResponderEliminar
  3. Olá Eli. Descobri sem querer o teu blog e adicionei-o ao meu. Gostei muito do teu.
    Beijinhos e vai passando pelo meu. E tb gosto muito do Castelo do Queijo, moro em Matosinhos, perto de lá. Já agora sabes porque tem esse nome? Se não souberes eu digo-te ;) Beijinhos mais uma vez

    ResponderEliminar
  4. Olá!!!
    Pelo que li (não me lembro se foi no wiki ou no próprio bilhete que paguei) o nome tem origem no penedo onde o castelo do queijo foi construido... Aparentemente fazia lembrar um queijo!
    É esta a história oficial e a não oficial??
    Vou já espreitar o teu blog, té já!!!!
    Beijo

    ResponderEliminar